O que é a alopecia?

O cabelo humano cresce segundo três fases contínuas, sendo que cada fio de cabelo tem vida própria e evolui independentemente dos cabelos vizinhos.

A fase anágena é a fase de crescimento com grande atividade mitótica, síntese abundante de queratina e pode durar entre 3 a 6 anos sendo que 85% dos cabelos encontram-se nesta fase.

A fase catágena é uma fase de repouso onde o crescimento do cabelo termina e tem a duração de algumas semanas.

A fase seguinte é a fase telógena onde o bolbo piloso está completamente atrofiado e o pelo está pronto a cair. Ao mesmo tempo, forma-se o novo cabelo que o vai substituir. Esta fase dura 2 a 4 meses e corresponde a 15% dos cabelos.

Ciclo de vida Capilar
Ciclo de Vida Capilar: 1 – Anágena; 2 – Catágena; 3 – Telógena (Fonte DHI Portugal)

Assim sendo, é normal perdermos cabelo todos os dias. Diariamente podemos perder entre 50 a 100 cabelos, mas a maior parte volta a nascer porque a unidade folicular mantém-se intacta.

Caso a queda de cabelo seja muito superior a este número, deve-se então pesquisar a causa e tentar controlá-la rapidamente, ou pelo menos diminuir a sua evolução para conservar o maior tempo possível, um número suficiente de folículos pilosos ativos.

Assim, perdas inferiores a 100 cabelos ao dia, em picos sazonais normais, redução da densidade capilar relacionada com a idade são consideradas situações normais em que não deve haver grandes razões para se preocupar. 

No entanto, se houver uma perda superior a esta quantidade, pode-se considerar que existe um problema no ciclo de vida do cabelo e podemos dizer que existe uma situação de Alopécia.

Tipos de Alopécia

Existem diferentes tipos de Alopécia, no entanto, podemos distinguir a Alopécia aguda de uma Alopécia crónica e definitiva.

A Alopécia aguda é reversível e quando o fator que desencadeia esta situação desaparece, o cabelo volta a nascer de forma saudável.

Normalmente este tipo de alopécia tem origem em situações que causam danos no couro cabeludo tais como:

  • Stress
  • Produtos de styling 
  • Uso excessivo de fontes de calor
  • Bactérias e fungos
  • Carências nutricionais 
  • Tratamentos medicamentosos e/ou com radiação

Na Alopécia crónica, a queda de cabelo é irreversível não sendo substituído por cabelo novo. Neste tipo de Alopécia, poderão existir diversos fatores na sua origem sendo o fator genético o mais determinante.

Na Alopécia crónica existe uma perda de mais de 100 fios de cabelo por dia, normalmente por um período superior a 6 meses. O volume de cabelo encontra-se globalmente diminuído, tornando-se cada vez mais fino. Eventualmente poderá existir a presença de seborreia e/ou de caspa oleosa.

Com o avançar da idade a queda de cabelo poderá ser agravada dando origem à Alopécia androgénica e afeta cerca de 50% dos homens e cerca de 30 a 50% das mulheres.

Alopécia Androgénica Masculina e Feminina
Alopécia Androgénica Masculina e Feminina (Fonte Manual MSD)

No homem existe formação de entradas na zona temporal e frontal, seguida de calvície na zona da coroa e vértice. Na mulher existe alargamento da zona central do couro cabeludo (tira), seguido de calvície na zona do vértice, a linha frontal anterior (franja) não é afetada.

Cuidados Capilares na Alopécia

Os objetivos dos cuidados capilares na alopécia passam por:

  • Regular o fluxo seborreico caso exista e eliminar a caspa associada
  • Higienizar o couro cabeludo para lutar contra a proliferação bacteriana e fúngica 
  • Diminuir a queda e a sua evolução
  • Estimular a microcirculação local
  • Proteger as células bulbares dos efeitos nocivos dos radicais livres
  • Estimular o crescimento e fortalecer os cabelos na fase de crescimento
  • Melhorar o aspeto estético do cabelo.

Alguns champôs energizantes ou antiqueda requerem uma massagem do couro cabeludo que otimize a sua ação. Assim a sua aplicação deverá ser acompanhada com uma massagem com suaves movimentos com as pontas dos dedos para melhorar a microcirculação local e permitir a nutrição e a oxigenação do bolbo piloso.

Para além da limpeza, deve-se ter outros cuidados capilares para reforçar os objetivos da higienização eficaz nas situações de alopécia.

Antes do champô, deve ser aplicado um produto, vasodilatador e regenerativo que prepare o couro cabeludo para a aplicação do produto de tratamento, assim como para ativar a penetração e potenciar a sua eficácia. 

Deve aplicar sobre o couro cabeludo um produto de tratamento antiqueda mais concentrado, como os sérum, uma a três vezes por semana, consoante a recomendação do fabricante. A realização do tratamento deve ser regular e durante pelo menos 2 a 3 meses. Deve massajar o couro cabeludo para ativar a microcirculação e facilitar a penetração dos ingredientes ativos.

Outras recomendações importantes 

No início do tratamento antiqueda, pode parecer que se acentua a queda de cabelo. Tal situação não se deve ao produto, mas ao facto de que, simplesmente, se eliminarão cabelos na fase telogénica que cairiam de qualquer forma. 

O tratamento tópico deverá ser complementado com suplementos alimentares adequados durante pelo menos 3 meses.

Estes tratamentos poderão ser potenciados através da adoção de um estilo de vida saudável, com a implementação de exercício físico e uma alimentação adequada.

Não deve esquecer que na presença de sinais que sugerem um contexto patológico, deverá consultar um médico para uma correta avaliação da situação.

Sugestões:

Recommended Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Follow Me!
EN PT ES